quinta-feira, 11 de setembro de 2008

PREPARAÇÃO PARA O ATO SEXUAL


Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Homem e Mulher - Orkut




Para se ter uma boa relação sexual é necessário observar certos
critérios importantíssimos. O primeiro deles é que o casal
deverá estar bem um com o outro. Não poderá haver um ato pleno
de amor, de entrega total, se um ou ambos estão magoados com
alguma coisa. Seja por conta de uma briga mais séria, ou por
alguma rusga ainda não resolvida. Pode até o homem conseguir
ereção, mas a mulher dificilmente estará psicologicamente
preparada. E aí então o ato será frustrante.
O ato sexual exige uma longa preparação. Não seria exagero
dizer que esses preparativos devem durar o dia inteiro. E
consistem fundamentalmente num ajustamento em todos os planos,
como respeito mútuo, compreensão, o bom diálogo etc. Assim,
havendo, durante o dia, algum fato que interrompa o bom
relacionamento do casal, aconselha-se resolver primeiro o
incidente, como meio de reconstruir o clima, para depois
pensar na prática sexual.

Além do condicionamento psicológico, em que ambos devem
estar imbuídos do desejo de praticar sexo, seus corpos
deverão estar limpos e bem preparados para a conjunção carnal.
Desta forma, os cuidados pessoais de higiene são imprescindíveis,
como tomar banho, escovar os dentes, fazer a barba, pentear o
o cabelo etc.
Uma atenção especial deverá haver com o ambiente. O ato exige
comodidade, bom aspecto estético, clima romântico, cama limpa,
portas fechadas e muita alegria. Evitar ruídos e luz muito
intensa, que poderão atrapalhar na concentração de um ou de
outro. O quarto, mesmo que humilde, é o santuário do casal.

Observa-se, por outro lado, que é muito diferente o
desenvolvimento da excitação sexual do homem e da mulher. O
homem excita-se mais rapidamente. Estando o pênis ereto, ele
já está preparado para a realização do ato. E por isso mesmo
a tendência é atingir o orgasmo antes da esposa, o que não
é bom para o casal. A mulher é mais lenta e demora a concentrar-se
no ato. A consequência disto é o atraso para chegar ao orgasmo
simultâneo.
Por essa razão, os esposos devem preocupar-se em promover
uma adequada preparação para o ato conjugal. A excitação da
mulher deverá ser a primeira meta do marido. Ajudado pela
própria companheira na descoberta das zonas erógenas mais
sensíveis de seu corpo, as carícias masculinas produzirão
nela uma eficiente excitação para a conquista do prazer sexual.
Nessa fase o marido precisará conter-se para dar tempo à
esposa e esperar que ela esteja preparada e pronta para a
penetração do pênis em sua vagina. O ideal é que o homem
exercite e aprenda o autodomínio tanto na preparação como
durante o ato, enquanto que a mulher deve procurar acelerar
a sua capacidade de excitação, para que consigam chegar
juntos, ou quase juntos, ao orgasmo.

As principais zonas erógenas são:
NA MULHER - A de maior potencial erótico é a genital; depois
os lábios, os seios, a face, os olhos, a nuca, o nariz, as
orelhas, as coxas etc.
NO HOMEM - Os lábios, a nuca, os olhos, as regiões peitorais,
os genitais externos, a região sacra, nádegas, coxas etc.

Bem conhecidas, bem trabalhadas e devidamente excitadas,
essas regiões sensíveis preparam o organismo para um bom
desempenho sexual. Por isso a exploração dessas zonas
eróticas é importantíssima para uma preparação completa
e um sexo bem sucedido.

"Do Livro: Família Feliz, de Elson Gonçalves de Oliveira,
página 113 e 114."

Um comentário:

xistosa - (josé torres) disse...

Isto é partir dum mito erróneo.
O acto sexual, pelo menos a partir de determinada idade, é quando queremos e nos apetece, a ambos.
Não obrigatoriamente á noite.
Por que só podemos fazer amor depois dum dia intenso?
Por que não, durante o dia, em momentos propícios com a concupiscência de ambos?
O bom, belo e saboroso, não tem hora.
Tem o momento ...