segunda-feira, 29 de setembro de 2008

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES DA SEXUALIDADE


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS ASPECTOS DA SEXUALIDADE:

A iniciativa do ato sexual deve ser tanto do homem
quanto da mulher.
Tanto um como o outro deve dar conhecimento de suas
preferências eróticas, para maior facilidade na
preparação do ato e melhor favorecimento na
satisfação sexual.

Não é a dimensão do pênis que faz a gratificação sexual
da mulher, mas sim a maneira como se conduz o ato.

Durante a gravidez, não há a necessidade de evitar as
relações sexuais, bastando que se tenha o cuidado de não
machucar o bebê.

Se a mulher for lenta para atingir o orgasmo, não deve
fingir que conseguiu só para agradar ou prender seu
parceiro. Deve, sim, ser sincera, para que ambos
procurem ajustar-se convenientemente.

O papel da mulher nunca deve ser passivo, mas tão
ativo quanto ao do parceiro, e ambos são igualmente
responsáveis pela conquista do orgasmo simultâneo.
A mulher pode engravidar-se sem que haja penetração
vaginal.

A educação sexual dada aos filhos não estimula
os adolescentes a transarem.

"Do livro Família Feliz, de Elson Gonçalves de
Oliveira, p.121 e 122"


NÃO ESCONDA INFORMAÇÕES DOS FILHOS:

No caso de pais solteiros ou descasados, os filhos
chegam a sentir tanto ciúme do namorado da mãe (ou da
namorada do pai) que muitas vezes os pais preferem
esconder o namoro.
Eu aconselharia a rever a relação da criança com os
pais. Segura de seu afeto, ela não se sentirá
ameaçada por essa nova presença. Certa má vontade,
certo ciúme irão se dissipando após a fase inicial
de reconhecimento. Claro que muito depende do namorado
ou da namorada, do modo como se adapta e se relaciona.
Se for alguém imaturo, que desmorona à primeira provocação
das crianças ou, pior ainda, se agir como mais uma
criança disputando seu quinhão de afeto, a coisa se
complica.

"Revista: CRIATIVA"

Um comentário:

xistosa - (josé torres) disse...

Ninguém gosta de falar de relações sexuais.
Por isso ninguém comenta o seu post.

Haverá alguma coisa na vida mais importante que o acto sexual???

Alguém que me digo o que é mais importante.

Mas é necessário que ambos sejam sinceros, que vivam o acto, como a última coisa que vão fazer neste mundo e que nenhum saiba mais do que o outro ...
Muitas vezes aquele que sabe tudo, torna o(a) parceiro(a) infeliz.

Não sabe e não quer aprender.

Cada homem tem a sua sexualidade, os seus pequenos desejos e as suas excitações.
A mulher é exactamente igual ...

Ambos t~em que se confessar, mesmo que sem palavras do que gostam, como gostam e quando gostam.
Quando chegamos a uma certa idade, tanto homens como mulheres, sabemos o que queremos, quando queremos e pode ser já ...

Os imaturos têm que aprender ...
A sexualidade feminina é complexa, mas a masculina não é menos.

Quando somos novos, tudo é belo porque temos uma erecção e a mulher tem a relação que pensa que queria ter ...

Mas depois com o passar dos anos, ambos chegam à conclusão que há sempre algo melhor.
Posição, local de penetração, maneira, os preliminares, até o sexo oral, que em parceiros saudáveis é talvez a mais "fina" das sensações.
Tudo requer um conhecimento aprofundado e não é num encontro duma noite que vamos vibrar e viver "AMOR".

Por isso o conhecimento prévio é muito importante.

Durante a gravidez, o último mês é o mais problemático, mas o casal, se tem um conhecimento sério da sexualidade, sabe como ultrapassar os últimos 30 dias ou mais, (depende da gravidez).

Mau, mas mesmo muito mau, é não haver informação disponível para os dois.
É que a vida desenrola-se sempre a dois e se ambos escolherem o que querem ... a vida rolará numa boa!!!!!