quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

*1- SENSIBILIDADE* *2- COMPARAÇÕES*


Senso, sensorial, sensível, sensitivo. Efeito ou ato
de sensibilizar, nervos sensitivos às sensações; sisudo,
sério absurdo; indivíduo abalado, irritado, sistema
nervoso tremido. Base dolorosa remexida. Insuficiência
para expressar emocionalmente; leguminoso, retraído,
tímido, instrumentalista com precisão; dependente e
ansioso, abala facilmente o coração. Direção
duvidosa com expressão emocional insuficiente.

***Ana Maria Gonçalves***
***Foto minha, Ana Maria***

(Imagem da internet)


*C O M P A R A Ç Õ E S*

Esqueça suas experiências sexuais anteriores. No máximo,
e com muito tato, somente fale de outros homens se for
em tom elogioso àquele que está com você. Por exemplo:
ninguém jamais fez isso assim etc... Mas, apenas se for
verdade, porque eles percebem na hora um elogio forçado.
Ficar presa às experiências antigas também é ruim,
porque acaba dificultando novas sensações. Não devemos
rotular as coisas: nada é simplesmente "melhor", "pior",
"certo", "errado", "positivo", "negativo".
Se você encarar o sexo assim, já vai começar com idéias
preconcebidas, sem dar margem para aproveitar
novas experiências.

(Etiqueta sem Segredos, Claudia Matarazzo)
(Imagem da internet)

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Sou meio tímido, mas depende da vontade me socializar com a pessoa (se tenho vontade, acabo conversando com ela, caso contrario, nem puxo assunto)...

Fique com Deus, menina Ana Maria.
Um abraço.

Gilbamar disse...

Oi Ana, seu blog continua cada dia mais atraente e encantador.

Feliz fim de semana junto aos que você ama.

Gilbamar.

xistosa - (josé torres) disse...

Convém fingir ...
Tinha razão Fernando Pessoa:



Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.


O sexo é o momento.
O passado acabou.

Um bom fim de semana