quinta-feira, 22 de maio de 2008

Finanças Em Dias


Tenho tentado me controlar com o pouco que ganho. Às vezes acontece uns apurinhos.
A independência financeira é como areia movediça; se descontrolar com os movimentos
vamos nos afundando cada vez mais. Também ficar devendo, é uma sensação perturbadora;
se vamos ao banco e abrimos os extratos do cartão de crédito, e vemos o quanto de juros somatizados; vem o carteiro entregando os envelopes de cobranças, não falando
os telefonemas dizendo que nosso nome está no SPC, SERASA, ou sei lá onde. E aqueles
credores que aparecem logo cedo; olhamos no olho mágico e fingimos não estar; ou a-
tendemos com a cara grande e somos obrigados a ouvir tudo; e muitas vezes sem nada
para dizer. É stressante. Diante disso nos sentimos impotentes; é constrangedor.
Vamos enfrentar esse fantasma de frente. Começamos por onde? Descobrindo exatamente
a quantas anda nossa situação financeira mantendo sempre agendado o quanto ganhamos
e o que temos para pagar. Colocando tudo na ponta do lápis. Ponderando nossas
despesas, sabendo o quanto podemos gastar. A partir de hoje vamos pensar nisso?
Que tal começar a renegociar nossas dívidas?
Deixar sobrar mais trocadinhos para os nossos "alfinetes".
Esse é outro assunto para outra postagem.

**Ana Maria Gonçalves**

2 comentários:

Sintonias do coração disse...

*****

Perfeito, amiga!
Beijos

Sintonias do Coração

*****

Multiolhares disse...

Como tens razão,
e cada vez mais a vida esta complexa
se não formos prudentes nem sei
beijinhos