segunda-feira, 21 de julho de 2008

QUANDO O OUTRO DEIXA DE SER OBJETO DE DESEJO


Da existência dele,
desde que seja recíprocro,
ninguém reclama.
Mas a falta incomoda.
O problema é comum depois
que passa a fase da novidade
no relacionamento
porque também é comum a fantasia
de que o interesse sexual
se mantém sozinho.
Mentira.
Para alimentá-lo,
temos de pensar no outro com desejo.

RESPEITO É BASE DA NOVA
MORAL SEXUAL.

Estamos chegando
ao equilíbrio entre a repressão
e o descompromisso em sexo.
Descobrimos que uma relação sexual
precisa de honestidade emocional.
Tem de ser na hora certa,
com a pessoa certa,
pelos motivos certos.

Maria Helena Matarazzo.

Um comentário:

Carol disse...

Olá, pela primeira vez visitando o blog, gostei do tema, e achei muito interessante a maneira como está sendo tratado o assunto sexo...

Beijos tia.

Carol